sexta-feira, junho 29, 2007

Como uma sereia

Ele mirou-a, impaciente, e confrontou-a com o inquestionável facto:
– Tens consciência de que passas quase um terço do teu dia no banho?
Ao que ela retorquiu, com a arrogância e superioridade dos seres que não pertencem a este mundo:
– Tenho. E, se pudesse, passava o dia inteiro debaixo de água.
E, nessa noite – como, afinal, em todas as outras – adormeceu embalada, movendo as pernas de forma ondulante como fazem as sereias.

Na foto: Laetitia Casta

Etiquetas:

6 Comments:

Blogger Sandrine said...

Sei que não precisa de elogios á sua escrita mas nunca devem ser demais ;)
Adoro o seu Blog, a sua maneira de escrever e assim que juntar uns troquinhos vou comprar o seu livro (quem pode não ter vontade de o 'devorar'??).
Espero que nos continue a presentear com a sua qualidade, eu sei que continuarei a vir 'espreitá-la' para me deliciar a 'ouvi-la'!

4:27 da tarde  
Blogger Loira said...

Fiz uma adaptaçao da frase do post anterior e publiquei no meu novo blog.

10:45 da tarde  
Anonymous In Loko said...

Entrei aqui por mero acaso, e gosto bastante do teu blogue! Distinto... e muito fadado a dizeres sóbrios imaginados! Cumprimentos...

7:20 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

Finalmente...:) estava a ver que tinha desistido de escrever. Toda a semana passava por aqui e espreitava e, nada... obrigada por continuar.Consegue pôr em palavras aquilo que muitas vezes sinto em relação a uma data de coisas.

11:28 da manhã  
Blogger Eterna Descontente said...

Oh, obrigada a todos pelos elogios!

3:00 da tarde  
Blogger Fragmentada said...

De volta! De volta!!! Que bom!

1:38 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home