quinta-feira, setembro 06, 2007

O Embate (2)

– Hoje dormi mal… – queixou-se ela, esfregando os olhos cansados de sono.
– Então, porquê? – quis ele saber, interessado.
– Sei lá, deitei-me tarde, acordei cedo… só dormi seis horas – informou ela esboçando um bocejo.
– Ah, então, é bom!, na tua idade já não precisas de dormir oito horas – animou-a ele, entendedor do assunto.
Ela olhou-o estupefacta. Deu-lhe alguns segundos para se aperceber da barbaridade que acabara de dizer. Depois, ameaçou:
– Olha, lá, pá, tu queres levar uma murraça nessa cara?!

4 Comments:

Anonymous Anónimo said...

Calou-se, não?
Br

10:51 da manhã  
Blogger Kitty said...

=/ homens!

4:25 da tarde  
Blogger José M. Barbosa said...

Gostei do excerto da peça.
"murraça" não é ameaçador.

Ameaçador seria :

Jolly good ... Shit happens.

Z.

1:05 da manhã  
Blogger Eterna Descontente said...

Br: Provavelmente, disse que nunca mais iria abrir a boca ;-)

Kitty: Puf! Homens! O que "não" lhes falta é tacto, claro! ;-)

Zé M. : olhe que uma murraça pode ser algo bastante ameaçador... Depende vinda de quem!

2:34 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home